Eduardo Giannetti é eleito para a Academia Brasileira de Letras

O professor e escritor Eduardo Giannetti da Fonseca é o novo ocupante da Cadeira 2 da Academia Brasileira de Letras (ABL). Com 18 dos 34 votos possíveis, Giannetti foi eleito hoje (16), em sessão híbrida realizada no Petit Trianon. O último ocupante da Cadeira 2 foi o filósofo, professor e magistrado Tarcísio Padilha, falecido aos 93 anos de idade no dia 9 de setembro deste ano.

A disputa pela Cadeira 2 teve 11 concorrentes inscritos. Além do vencedor, concorreram Sérgio Bermudes, Gabriel Chalita, Sâmia Macedo, Antônio Hélio da Silva, José Humberto da Silva, Eloi Angelos Ghio D’Aracosia, Jeff Thomas, José William Vavruk, Joana Rodrigues e Alexandre Figueiredo. Os ocupantes anteriores da Cadeira 2 foram Coelho Neto (fundador), João Neves da Fontoura, João Guimarães Rosa e Mário Palmério.

Em entrevista à Agência Brasil, Eduardo Giannetti disse que se sentia muito feliz e honrado em ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras. “Eu vou tomar essa distinção, não como um ponto de chegada, mas como um ponto de partida. Eu quero, a partir deste momento, me dedicar ainda mais a escrever e pensar em atividades que realmente me apaixonam com o trabalho, que são a escrita e a filosofia”.

Giannetti revelou que pretende se dedicar à ABL e trabalhar na área editorial da instituição, para se dedicar de maneira mais intensa ao que realmente gosta, “a escrita e o pensamento”.

Esta foi a quinta e última eleição deste ano para escolha de novos imortais da ABL. Normalmente, não teria ocorrido todo esse movimento, ou acúmulo de eleições, em um mesmo período, mas, em razão da pandemia de covid-19, a academia ficou sem as sessões presenciais. Somente quando a ABL voltou a fazer sessões no formato virtual, primeiramente, e depois no modo híbrido, é que os trâmites para ocupação das cadeiras puderam ser retomados.

O novo “imortal”

Eduardo Giannetti da Fonseca nasceu em Belo Horizonte, em 23 de fevereiro de 1957. É economista, professor, autor e palestrante, formado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e em ciências sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), ambas da Universidade de São Paulo (USP). Tem doutorado em economia pela Universidade de Cambridge, Inglaterra (1987). Atualmente, é professor da Ibmec Educacional.

É também assessor do partido político do partido Rede Sustentabilidade, tendo sido responsável pela elaboração dos planos econômicos da ex-senadora Marina Silva nas campanhas presidenciais de 2010, 2014 e 2018. Giannetti escreveu diversos livros e artigos, alguns dos quais foram traduzidos para outros idiomas. Venceu duas vezes do Prêmio Jabuti – em 1994, com o livro Vícios Privados, Benefícios Públicos? e, em 1995, com a obra As Partes & O Todo, e também do Prêmio Economista do Ano, pela Ordem dos Economistas de São Paulo, em 2004.

Fonte: Agencia Brasil

Rosario FM